Os cientistas provaram que beber certos tipos de café pode ser benéfico para a saúde do cérebro. E como esta bebida popular melhoraria a função cognitiva? Novos estudos identificaram alguns dos mecanismos por meio dos quais o café poderia manter o declínio mental sob controle.

Beber café pode trazer benefícios e riscos para a saúde de uma pessoa. Alguns estudos concluem que os benefícios para a saúde do consumo moderado de café podem superar os riscos potenciais. Um desses potenciais benefícios é que o café parece proteger o cérebro contra deficiências cognitivas e aumentar as habilidades de raciocínio.

A chave para os benefícios do café no cérebro parece não estar no teor de cafeína, mas na existência de compostos liberados no processo de torrefação dos grãos. O café torrado escuro com cafeína e descafeinado tinham potências idênticas nos experimentos iniciais. Os pesquisadores estudaram especialmente compostos chamados fenilindanos, que se formam durante o processo de torrefação de grãos e emprestam ao café o seu sabor amargo.

São os fenilindanos que parecem inibir a concentração de tau e beta-amilóide. Estas são proteínas tóxicas e seu acúmulo excessivo no cérebro é um fator-chave nas condições neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson. Parece que um tempo de torrefação mais longo faz com que os grãos produzam mais fenilindanos.

Os próximos passos devem ser quantificar os efeitos destes compostos e verificar se eles podem ser suplementados para a população geral.

 

Artigo produzido por Dr. Arthur Cukiert e veiculado no site Veja Online. Matéria original disponível aqui.

EnglishPortugueseSpanish
Open chat
Olá. Agende sua consulta na Cukiert!