T. 11 3846.3272 / 3846.3273 | contato@cukiert.com.br
Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 247 - 12° and. Cj. 21
São Paulo/SP - Brasil - CEP 04544-000

Clínica de Epilepsia | Trabalhos em Congressos

ASPIRAÇÃO INTRACALOSA: MAXIMIZANDO A SECÇÃO E MINIMIZANDO A RETRAÇÃO HEMISFÉRICA

Arthur Cukiert, Mario Andrioli, Cassio Forster, Viviane Ferreira, Leila Frayman.

Serviço de Cirurgia de Epilepsia, Hospital Brigadeiro e Clínica de Diagnóstico e Terapêutica das Epilepsias de São Paulo.

A calosotomia é realizada por meio de craniotomia parasagital, dissecção da fissura interhemisférica e secção do corpo caloso entre as artérias pericalosas sob visão direta. Os candidatos ao procedimento são pacientes com epilepsia generalizada secundária refratária e frequentemente os mesmos necessitam amplas secções (poupando apenas o esplênio) para que haja ruptura útil da sincronia bilateral secundária. Se por um lado existe uma "janela" livre de veias em ponte ao redor da topografia da sutura coronária, a exposição interhemisférica na região do vértex é quase sempre limitada por um conjunto destas veias próximas a topografia do giro sensitivo posterior. A retração desta porção é tecnicamente mais difícil e complicações derivadas da mesma podem ocorrer (hemiplegia, heminegligência). Para minimizar esta situação utilizamos nos últimos 10 pacientes técnica de aspiração intracalosa para maximizar a secção e minimizar a retração hemisférica ao nível do vertex. A cabeça é posicionada de modo que o corpo do caloso permaneça em posição quase vertical. A fissura interhemisférica é dissecada em sua porção anterior, ganhando-se visão direta a cerca de 40% do caloso anterior. Não se utilizam retratores. A partir daí, o caloso é aspirado na direção posterior esvaziando-o inicialmente por seu interior, criando espaço para seccioná-lo sem retração ou dissecção dos giros cíngulos logo acima, até que a curvatura do esplenio seja visualizada, quando então para-se a secção. Desde modo secções de 85-90% podem ser obtidas. Todos os pacientes desta série foram submetidos a extensas secções calosas poupando o esplênio. Não houve morbi/mortalidade cirúrgica. A aspiração intracalosa é eficaz na maximização das calosotomias e na prevenção de morbidade relacionada à retração hemisférica.